EPISÓDIO 3 – ‘Dossier Ferreira do Alentejo’
( 20/04/08 )

No dia 14 de Agosto de 1995 o pastor Jorge Lota guardava um rebanho na zona de Ferreira do Alentejo. Aproveitando a noite quente, deitou-se e acabou por adormecer. Perto das duas da manhã foi acordado por um zunido e sentiu que era incapaz de se mover. No céu acima avistou um estranho objecto voador com cerca de seis metros de diâmetro que lançava sobre ele uma luz de cor azul, acompanhado de duas luzes menores de tom amarelado.

Mal conseguiu recuperar a sua mobilidade, apanhou a sua espingarda e observou que as luzes amarelas se movimentavam junto ao solo, assustando as suas ovelhas. Conseguiu alcançar a sua carrinha, mas ficou surpreendido ao verificar que o motor não arrancava apesar de ter rodado várias vezes a chave de ignição. Acabou por fugir a pé, percorrendo perto de um quilómetro até à casa de José Fresca. Também ali, a família que o recebeu foi testemunha de uma dessas pequenas luzes que se movimentava rapidamente, acabando por desaparecer. Perto das cinco horas da manhã, Jorge Lota decidiu voltar para perto do seu rebanho e voltou a avistar aquele OVNI, que agora pairava junto da sub-estação eléctrica local. De súbito, o objecto acelerou rapidamente e desapareceu no horizonte.

(Parte 1)

(Parte 2)

(Parte 3)

2 Respostas to “Episódio 3 – “Dossier Ferreira do Alentejo””

  1. Ricardo Figueira said

    Em primeiro lugar, parece-me um pouco preconceituoso dizer que alguém “não tem cultura suficiente” para ter ouvido falar de OVNI ou fenómenos semelhantes (quando estes estão omnipresentes, principalmente no mundo da ficção-sobretudo no Verão de 1995, quando as televisões falavam todos os dias sobre o vídeo da suposta “autópsia” de Roswell). Segundo: o homem não tem cultura para saber o que é um OVNI, mas tem uma estante cheia de livros?

  2. Obrigado pelo comentário.
    São boas as observações que efectuou já que, na actualidade, é impossível nunca ter convivido com o imaginário OVNI através de todos os meios de comunicação. Desde a BD, passando pela rádio e pela omnipresente televisão, a evolução divulgativa deste fenómeno confunde-se com a história da cultura popular do século XX.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: